Auíri Tiago & seus poemas


Poeta, escritor homenageado: Auíri Thiago

Poeta, escritor homenageado: Auíri Tiago

 

Quem é Auíri Tiago?

Por vezes Bartolomeu Dias, Pedro Poeta, Emílio Moura,Santiago Dias e outros?

 

Caiu aqui na Terra, para experimentar ser humano, Latino americano, Brasileiro, Mineiro. Hoje mais experiente que ontem. Educador, fazedor de rimas e vivente, carrega seus 27 anos aqui no planeta entre ensinar e aprender as tantas formas de Literatura que existem no mundo. Formado em Letras, especialista em Ensino Superior e mestrando em Educação Internacional pela Florida University, tem 4 livros lançados e um periódico na cidade. São eles:

1. Conselhos de um velho apaixonado, 2012.

2. Elogio à desobediência, 2013.

3. Elogio à loucura (inédito), 2015.

5. CONTOS MUDERNOS: Causos do sertão 2014.

5. Folhetim: Gazeta Muderna 2013-2015.

 

 

Escritor Auíri Thiago

Escritor Auíri Tiago

 

Acredita na educação como fonte de todo o bem que todos nós procuramos. A mudança começa de dentro para fora. “Nós seres humanos, somos o todo, e não a parte”.

“Viver é muito perigoso…”

Guimarães Rosa

Também estão sendo homenageados pelo 29 Salão Nacional de Poesia nesse ano de 2015, além do Auíri Tiago, Ana Elisa Ribeiro, Celso Borges, Eduardo Lacerda,Ricardo Silvestrin & Patrícia Giseli.

Texto do homenageado

 

 

Espaço tempo

 

No princípio era um verbo,

e da minha palavra, se fez a ação.

Do seu pensar compreendi

toda a imensidão que é viver.

 

Sem sentido e significado

incorporo a dor que me faz presente;

sou passado, e o meu estado se encontra

no infinitivo.

 

Tento compreender antes da consciência

toda essa necessidade

surgida no opaco do tempo.

 

Toda essa contagem das horas

confunde o ponteiro e desperta antes do tempo:

A doce ilusão que é a vida.

***

 

Vandalismo II

 

Debaixo do meu véu se esconde

um beijo tácito de quem ama

sua pátria estimada.

 

Um breve elogio soa desobediência

uma simples frase diz um texto inteiro,

e cada ação individual se torna

uma coletiva de imprensa.

 

Vandalismo é a fila do SUS.

Vandalismo é bala perdida.

Vandalismo é buraco no meu caminho.

Vandalismo é destruir museu.

Vandalismo é construir estacionamento.

Vandalismo são os impostos.

Vandalismo é o egoísmo.

Vandalismo é expulsar índios de suas terras.

Vandalismo é especular para comprar.

Vandalismo é mais política e menos poesia.

Vandalismo é desviar:

o dinheiro

a moral

e a ética.

Alguém grita:

Não é vandalismo é revolta:

- Vandalismo é o meu estado emocional.

***

 

Lirismo é crime?

 

Quando você tirou a roupa

eu ja estava nu,

com o sentimento do mundo nas costas

e uma palavra de angústia na boca.

Corri com os braços abertos e fui ao teu encontro,

me perdi mais uma vez nas tantas perguntas sobre você

e nenhuma resposta que eu queria ouvir.

***

Mundo caduco

 

Esse planeta Terra, que tem mais água que terra;

escorre em sentido contrário,

vira a rotação natural e

se perde naquilo que ele mesmo criou.

 

Procura a solução de um problema,

procura a si mesmo, dentro do outro.

Encontra uma forma branda

encontra uma resposta cômoda.

 

Caduco eu vejo daqui de cima.

Troquei de nome e endereço,

para entender a reação:

preciso mudar minha ação.

 

De cima para baixo não entendo nada,

de dentro para fora

ressoa todo o infinito que me rodeia.

 

Hoje, de tanto esperar

já não tenho idade, cidade e identidade,

me perdi dentro de toda essa mudernidade

***

Dois caminhos

 

Dois dedos de prosa.

Um sorriso faltando um riso,

quanto mais fuço, mais procuro seu cheiro,

até mesmo uma flor no lixo

consigo sentir seu dedo de fuxico.

Só agora com o pensamento solto

encontrei o caminho,

e,

sua mão apontando para outra direção.

*****

Moldura vazia

 

Todo quadro tem sua beleza,

todo sentimento tem sua finalidade,

esculpir e desenhar em éter cada sorte

desse verbo antipático que insiste em não ser

o que um dia em alguma frase imatura alguém vai dizer

que não amei o suficiente a mim mesmo.

nem corri descalço nos meus próprios sonhos.

não carreguei no colo,

eu mesmo.

S